#Esteatose hepática

Postado em

(Esteatose hepática)

Por Steven K. Herrine, MD, Professor of Medicine, Division of Gastroenterology and Hepatology, and Vice Dean for Academic Affairs, Sidney Kimmel Medical College at Thomas Jefferson University

O fígado gorduroso é o acúmulo anormal de determinadas gorduras (triglicerídeos) dentro dos hepatócitos.

  • As pessoas com fígado gorduroso podem se sentir cansadas ou ter um leve desconforto abdominal, caso contrário, podem não apresentar sintomas.

  • Uma biópsia hepática pode ser necessária para confirmar o diagnóstico e para determinar a causa e a extensão da lesão.

  • Os médicos focam no controle ou na eliminação da causa do fígado gorduroso, como síndrome metabólica ou consumo de grandes quantidades de álcool.

Nos Estados Unidos e outros países ocidentais, as causas mais comuns de fígado gorduroso são

  • Consumo de grandes quantidades de álcool

  • Obesidade

  • Toxinas

  • Certos medicamentos

  • Distúrbios metabólicos hereditários

  • Anormalidades metabólicas, como excesso de peso corporal, resistência à insulina (como pode ocorrer no diabetes) e níveis altos de triglicerídeos (um tipo de gordura) no sangue

A combinação de excesso de peso corporal, resistência à insulina e altos níveis de triglicerídeos é denominada síndrome metabólica. Todos esses quadros clínicos provocam o acúmulo de gordura nos hepatócitos, fazendo com que o corpo sintetize mais gordura, ou processando (metabolizando) e excretando a gordura mais lentamente. Como resultado, a gordura se acumula e é, em seguida, armazenada dentro dos hepatócitos. Somente consumir comida muito gordurosa não resulta em fígado gorduroso.

Raramente, a gordura se acumula no fígado durante o final da gestação. Esse distúrbio, denominado fígado gorduroso da gravidez ou esteatose microvesicular, é geralmente considerado um distúrbio diferente do fígado gorduroso.

Você sabia que…

  • Comer alimentos com alto teor de gordura, por si só, não provoca fígado gorduroso.

O fígado gorduroso pode ou não apresentar inflamação. A inflamação do fígado devido a fígado gorduroso é chamada esteato-hepatite. A inflamação pode evoluir para cicatrização (fibrose). A fibrose frequentemente evolui para cirrose (cicatrização que distorce a estrutura do fígado e compromete a sua função).

O fígado gorduroso (com ou sem fibrose), devido a qualquer quadro clínico que não seja o consumo de grandes quantidades de álcool, é denominado doença do fígado gorduroso não alcoólico (DHGNA). A DHGNA se desenvolve mais frequentemente em pessoas com pelo menos um dos componentes da síndrome metabólica:

  • Excesso de peso corporal

  • Resistência à insulina

  • Altos níveis de triglicerídeos

A inflamação do fígado devido a DHGNA é denominada esteato-hepatite não alcoólica (EHNA). Esta inflamação pode evoluir para cicatrização (fibrose) e cirrose.

Sintomas

O fígado gorduroso quase nunca provoca sintomas. Algumas pessoas sentem cansaço ou um desconforto abdominal indefinido. O fígado costuma aumentar e pode ser palpado pelos médicos durante o exame físico.

Diagnóstico

  • Exames de sangue

  • Exames de imagem, como ultrassonografia

  • Às vezes uma biópsia hepática

Se os médicos suspeitarem de fígado gorduroso, eles perguntarão sobre o uso de álcool. Essa informação é crucial. Uso de álcool continuado e excessivo pode provocar lesão hepática grave.

Exames de sangue para detectar as anormalidades hepáticas, como a inflamação, são importantes porque estas podem levar à cirrose. Os exames de sangue adicionais ajudam a excluir outras causas de anormalidades hepáticas, como hepatite viral. A ultrassonografia, a tomografia computadorizada (TC) ou a ressonância magnética (RM) do abdômen podem detectar o excesso de gordura no fígado, mas nem sempre podem determinar se há inflamação ou fibrose ( Exames de diagnóstico por imagem do fígado e da vesícula biliar).

Pode ser necessário fazer uma biópsia hepática para confirmar o diagnóstico. Na biópsia, um médico aplica um anestésico local para diminuir qualquer dor e, em seguida, insere uma agulha oca longa pela pele até o fígado, com o objetivo de obter um pequeno pedaço de tecido hepático para exame sob microscópio. A biópsia pode ajudar a determinar se o fígado gorduroso está presente, se ele foi provocado por álcool ou determinadas causas específicas, e a gravidade da lesão hepática.

Prognóstico

A gordura em excesso no fígado propriamente dita não é necessariamente um problema grave. Por exemplo, se o álcool for a causa, a gordura irá desaparecer, geralmente em seis semanas, quando a pessoa parar de beber. Entretanto, se a causa não for identificada e corrigida, o fígado gorduroso poderá ter graves consequências. Por exemplo, se as pessoas continuam a beber grandes quantidades de álcool ou se um medicamento que provoca fígado gorduroso não for descontinuado, a lesão hepática repetida pode acabar levando à cirrose.

Mulheres com fígado gorduroso da gravidez têm um pior prognóstico.

Tratamento

  • Controle ou eliminação da causa

O tratamento do fígado gorduroso baseia-se no controle ou na eliminação da causa do fígado gorduroso. Por exemplo, as pessoas devem

  • Descontinuar qualquer medicamento que possa estar provocando o fígado gorduroso

  • Perder peso

  • Tomar medidas para controlar a diabetes ou diminuir os níveis de triglicerídeos

  • Parar de ingerir bebidas alcoólicas

A vitamina E e as tiazolidinedionas (como a rosiglitazona ou a pioglitazona, usadas para tratar o diabetes) podem ajudar a tratar o fígado gorduroso não causado pelo álcool.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s