#Aumento no número de #morte súbita em casa pode ter relação com a #Covid-19?

Postado em

idoso com a mão no coração antes de sofrer morte súbita relacionada a covid-19

pandemia pela Covid-19 certamente tem desestruturado diversos setores da sociedade. O sistema de saúde vem sendo diretamente afetado, uma vez que acaba sendo sobrecarregado com um número de pacientes que até então não estariam sofrendo enfermidades em condições normais.

Entretanto, diversas outras doenças continuam ocorrendo em paralelo a pandemia de Covid-19 e observar seu comportamento nesse contexto é fundamental para tomar medidas de prevenção e tratamento mesmo em um período caótico.

 

Morte súbita e Covid-19

Pesquisadores franceses decidiram comparar o número morte súbita fora do hospital (MSFH) durante o período de pandemia com outros períodos sem pandemia. O local estudado foi Paris e o subúrbio, e as informações retiradas dos arquivos da brigada de incêndio, que cuida desses casos por lá. Importante frisar que o estudo foi observacional.

Os dados foram impressionantes! Foi comparado um período de seis semanas de pandemia com períodos semelhantes em anos sem pandemia desde 2011. O resultado foi o dobro de MSFH no período de pandemia subindo de 13,42 por milhão de habitantes para 26,64 eventos por milhão de habitantes (p<0·0001), além disso a taxa de pacientes com MSFH que chegavam com vida no hospital caiu de 22,8% para 12,8% (p<0·0001).

 

Dados demográficos como idade e sexo não diferiram entre os períodos, mas foram observados mais eventos em casa, com uma menor taxa de ressuscitação cardiopulmonar e um maior tempo de espera até o socorro.

A infecção por Covid-19 foi suspeitada ou confirmada em um terço dos casos.

Conclusões

Ainda que esse aumento na MSFH possa ser atribuído diretamente à infecção por Covid-19, efeitos da quarentena, do distanciamento social e da readequação do sistema de saúde devem ser levados em consideração, o que leva a crer que esses fatores devem ser levados em conta durante a elaboração de estratégias de saúde para redução da mortalidade.

 

Autor:

Gabriel Quintino Lopes

Sou médico clínico geral e cardiologista, atualmente atuando na área de terapia intensiva, ambulatorial, assistência em enfermaria e coordenação médica. Trabalho no Hospitais Santa Casa em Barra Mansa e na Unidade Cardiointensiva do Hospital São Lucas em Copacabana.

Referências bibliográficas:

  • Marijon, Eloi et al. Out-of-hospital cardiac arrest during the COVID-19 pandemic in Paris, France: a population-based, observational study. The Lancet, May 27, 2020

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s