A exposição seletiva ao ISRS está associada a maior risco de recorrência de AVC hemorrágico

Postado em

 

Os pacientes tratados com inibidores seletivos da recaptação da serotonina (ISRS) para depressão pós-hemorragia intracerebral (HIC) tiveram menos sintomas depressivos, mas também um risco aumentado de recorrência do evento, de acordo com um estudo de coorte longitudinal publicado online em agosto 2020 no JAMA Neurology .

Existem poucas pesquisas/evidências disponíveis sobre esse risco associado. Consequentemente, os médicos têm uma visão limitada dos riscos e potenciais benefícios do uso de ISRS após a hemorragia intracerebral (HIC).

Representação de inibidor seletivo da recaptação de serotonina.

Método do estudo

Para estudar este problema, os pesquisadores do Massachusetts General Hospital analisaram dados de pacientes que tiveram HIC num único centro, entre janeiro de 2006 e dezembro de 2017. Uma revisão dos dados e registros médicos revelaram que os ISRS foram associados a uma diminuição da depressão pós-HIC e recorrência da hemorragia.

Os autores revisaram os dados de 1.279 pacientes que tiveram HIC primária, contataram os participantes e / ou seus familiares três e seis meses após o evento e a cada seis meses. Eles também utilizaram várias escalas para mensurar a deficiência pós-AVC, atividades da vida diária, depressão e revisaram seus prontuários eletrônicos.

Foram excluidos participantes que apresentavam HIC secundária como infecção, tumor intracraniano, transformação de infarto isquêmico, aneurisma rompido, trauma ou outras anormalidades vasculares.

A associação entre o uso do antidepressivo e a recorrência de HIC teve efeito maior entre certos grupos com maior risco de AVC hemorrágico recorrente, como pacientes como HIC lobar e portadores dos alelos APOE e2 / e4.

O estudo aborda um dilema clínico comum: Como controlar a depressão entre indivíduos com HIC, dado o alto risco de recorrência da hemorragia e o potencial dos inibidores seletivos da recaptação da serotonina para aumentar esse risco?

Conclusão

Por um lado, essa discussão sugere que os médicos devem ser cautelosos com os ISRS em altas doses, particularmente ao tratar indivíduos com HIC de alto risco, por outro lado lembrar que o tratamento da depressão não envolve apenas tratamento farmacológico e sim psicoterapia associada.

Deve-se interpretar este estudo com cautela, pois é um estudo de coorte observacional em um único centro e não um ensaio clínico randomizado e podem não ser apenas a medicação isolada e sim uma combinação de outros fatores; no entanto, ele fornece as informações importantes até o momento sobre as associações entre o uso de ISRS e recorrência de HIC.

Autor(a):

Felipe Resende Nobrega

Residência Médica em Neurologia (UNIRIO) • Mestre em Neurologia (UNIRIO) • Professor de Clínica Médica da UNESA

Referências bibliográficas:

  • Kubiszewski P, Sugita L, Kourkouli C, et al. Association of selective serotonin reuptake inhibitor use after intracerebral hemorrhage with hemorrhage recurrence and depression severity. JAMA Neurol2020; Epub 2020 Aug 31. doi:10.1001/jamaneurol.2020.3142

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s